Paperback Ä A Pianista Epub º

A Pianista Epub º Publicado em , o romance A pianista foi um gerador instant neo de pol micas, sobretudo pela forma direta pela qual exp e as pervers es sexuais da protagonista e sua conturbada rela o com a m e Al m disso, foi sentido como um soco no est mago pela moral da classe m dia austr aca, um triste pren ncio dos esc ndalos que temos acompanhado ultimamente, como entende o apurado p. Publicado em , o romance A Pianista foi um gerador instant neo de pol micas, sobretudo pela forma direta pela qual exp e as pervers es sexuais da protagonista e sua conturbada rela o com a m e Al m disso, foi sentido como um soco no est mago pela moral da classe m dia austr aca, um triste pren ncio dos esc ndalos que temos acompanhado ultimamente, como entende o apurado posf cio de Marcelo BackesA escrita envolvente de Jelinek, com seu ritmo e idiossincrasia pr prios, transportados com maestria ao portugu s por Luis S Krausz, narra em ordem n o linear a hist ria de Erika Kohut, concertista frustrada que se limita a dar aulas de piano no Conservat rio de Viena Aosanos, Erika ainda mora na casa da m e, com quem divide a mesma cama A rela o das duas , ao mesmo tempo, de depend ncia e dio Em uma das primeiras passagens do romance, vemos uma luta que transcende o jogo de nervos e se torna f sica por fim, Erika arranca um tufo dos cabelos da m e No transcorrer do romance, surge entre as duas o pior pesadelo para a m e um homem que se apaixona pela filha, Walter Klemmer, estudante de m sica A devo o de Klemmer manipulada por Erika, que faz dessa paix o uma neur tica rela o masoquista registrada numa carta em que A Pianista pede para ser torturada pelo jovem , enquanto deflagra uma guerra dom stica contra a m eA Pianista um romance constru do a partir da for a do choque O esplendor est tico da melhor m sica se bate com a progressiva tortura que as personagens instalam em si mesmas e umas contra as outras A dor que esse tipo de rela o destrutiva gera logo se une ao prazer est tico para mostrar o lado obscuro da arte obsess o, irracionalidade, cobran a e medo do fracassoA pr pria linguagem carregada de choque Luminosa e cheia de vi o, o que ela cria por m um mundo repressivo e violento O leitor percebe o paradoxo que acompanha a arte moderna apesar da t cnica apurada da autora, o resultado final cheio de ang stia e d vida para tudo que diz respeito condi o humanaA professora de piano, assim, carrega no seu ntimo uma esp cie de dor universal a arte que ela ensina capaz de atingir qualquer pessoa Os Concertos de Brandenburgo, uma das prefer ncias dela, por exemplo, ultrapassam as amarras culturais para atravessar povos e pocas Como eles aparecem ao lado de um sofrimento tamb m intr nseco, a d vida que atravessa cada uma das p ginas assusta estar amos condenados, mesmo no que temos de mais grandioso, dor O romance n o ir responder pergunta, mas mostrar seus v rios lados Se, de fato, uma das fun es mais sofisticadas da arte for a de mergulhar nos cantos mais profundos do ser humano, todo o aplauso que a obra prima de Elfriede Jelinek recebeu e continua recebendo mais do que justificado Como acredito que a arte deva iluminar a consci ncia, tamb m bato palmas para A Pianista